[SERIES] DOWNTON ABBEY :: 4×01 – “Episode 1″

“Luto: s.m. Profundo pesar causado pela morte de alguém”. No nosso caso,  de alguém que não existe.
Após mais de seis meses do término da terceira temporada, Downton Abbey retorna para um novo ano que “redefinirá tudo”, segundo o criador e seus roteiristas. O episódio começa 6 meses após os ocorridos no series finale (Ou seja, a morte do Matthew) e, como não poderia deixar de ser, o clima não é lá dos melhores na mansão. A Mary segue em luto extremo, recusando-se a reagir a morte do companheiro e isolando o filho George aos cuidados de uma babá mal intencionada (Esta desmascarada e despedida logo em seguida por Lady Grantham, numa das cenas mais badass da personagem até hoje). Grande destaque para as atuações de Tom e Carson no “retorno da viúva a realidade”. O papo inicial de Mary com o mordomo foi difícil de digerir, mas a redenção da viúva de Matthew ao fim do episódio já entrou num dos momentos mais marcantes da série.
Seu pai, Lorde Grantham, ordena que empregados e moradores de Downton deixem a filha em paz para que passe pelo processo de cura sentimental da melhor maneira possível, deixando-a alheia aos acontecimentos administrativos anteriormente liderados pelo ex-marido. Falando nisso, vale comentar que o fato do poder voltar as mãos do Lorde trouxe novamente a tona sua personalidade possessiva e, dado a promo do segundo episódio (Você poderá assisti-la ao fim da resenha), ele terá problemas por causa disso. Para ser mais direto, a impressão que o patriarca de Downton Abbey passa a audiência é que pretende continuar comandando a mansão até o filho de Mary completar 21 anos e, se vocês bem lembram, a administração do cara foi desastrosa e quase mandou a mansão “pro saco”. Se não fosse o dinheiro e as inovações administrativas de Matthew, a série mudaria de nome na temporada passada para “Downton Laje” ou “Puxadinho Abbey”, mas isso não vem ao caso…
Para ser sincero ao roteiro, o episódio começa com partida de O’Malley na calada da noite. A ex-empregada de Downton deixa uma carta justificando que foi contratada pela mãe de Rose (Aquela que se amarrou no penteado que ela fez temporada passada) e não sabia como tratar o assunto com sua senhoria senão assim. A saída dada para a baixa do elenco foi genial e não deixou arestas abertas quanto a personagem. Sua partida deixou os funcionários em polvorosa durante a manhã e Rose, que ainda hospeda-se na mansão, em maus lençóis pela atitude contestável de sua mãe. Envergonhada, ela toma a iniciativa de procurar uma nova funcionária pessoal para Lady Grantham ao deixar um anúncio no correio de um vilarejo próximo. Uma das concorrentes mais qualificadas para a vaga é Edna: Eu facilmente teria passado quem ela é, mas minha namorada lembrou na hora que ela foi a empregada que deu em cima do Tom e foi despedida em seguida na outra temporada. Pelo fato de só Sra. Hughes, Tom e Sr. Carson saberem do fato, ao descobrirem que a piriguete medieval tá pra voltar ao casarão, certa tensão implícita se instaura. Juntos, decidem não revelar a atitude da provável contratada mas redobrar atenções as atitudes da mulher. Será que desta vez ela conseguirá mexer com a cabeça do ex-marido de Sybil?
De resto, vemos Anna e Bates com sintonia melhor impossível, uma parcela obscura (e inesperada) do passada do mordomo Carson e Thomas levando crédito por acidente. Senti que Downton Abbey voltou com um episódio forte (Como era esperado) para anunciar uma temporada determinante. Quem tá comigo?

[SERIES] DOWNTON ABBEY: Fique por dentro de TUDO o que acontecerá na 4ª temporada da série britânica!

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR!

Já dura mais de um semestre o luto da audiência do fenômeno cultural “Downton Abbey”: Durante a terceira temporada, perdemos a ex-enfermeira Sybil e o “salvador da pátria” e marido de Mary, primo Matthew. E foi uma pancada atrás de outra, já que nenhum personagem deu indícios de sua saída de um episódio pra outro: A Sybil morreu logo após dar a luz e o Matthew bateu as botas num acidente de carro logo após se tornar pai (Seriam as crianças de “Downton Abbey” amaldiçoadas?). O que importa é que, para o bem ou para o mal, o seriado inglês logo menos volta pra telinha! Sedentos por novidades dos Crawley e CIA? Bora descobrir o que está pra acontecer na aguardada quarta temporada:
-  O luto de Lady Mary durará menos de 10 episódios (Ou seja: Começa e termina nesta temporada)! Segundo a atriz Michelle Dockery, sua personagem passará por um processo intenso e conturbado pela perda do marido e o nascimento de seu filho. Nele, a viúva meio que abrirá mão do seu mundo e afirmará “não saber se sente mais falta de Matthew ou da pessoa que era com ele”. Grande destaque neste processo se dará graças ao apoio de Anna, que tentará abrir a cabeça de sua chefe(?) para o fato de que o luto não pode se prolongar demais já que ela tem um filho agora e não vive mais por si, somente. É compreensível uma vez que a personagem acreditou ter o mundo feito ao se tornar mãe, casar com o cara que é apaixonada e, por tabela, salvar Downton da ruína… A atriz ainda entrega que o relacionamento entre mãe e filho será difícil pois “tudo na criança lembrará sua maior dor”, a perda do marido. Enquanto se recupera, pretendentes dos 4 cantos do globo aparecerão pra emprestar AQUELE “ombro abrigo” pra recente viúva. Apesar de pisar no freio em relação a maioria dos pretendentes, a mais geniosa das irmãs Crawley olhará com outros olhos para Lord Anthony Gillingham (Tom Cullen). O personagem dará as caras como convidado de uma festa na mansão. Outros pretendentes que prometem abalar as estruturas de Lady Mary são Blake (Julian Ovenden) e Evey Napier (Brendan Patricks). Pelo visto, o luto da galera de casa será maior que o da viúva (Em tempo: A atriz descartou completamente a possibilidade da personagem se envolver com o cunhado também viúvo, Branson).
- O primeiro episódio da quarta temporada girará em torno do enterro de Matthew e como isso afeta os moradores de Downton.  Segundo criador da série, Julian Fellowes, “esta perda abriu grandes possibilidades de crescimento ao show em territórios inexplorados até então”. Afirma ainda que esta temporada servirá ao seriado como um “renascimento” e que começou a escrevê-la “do 0, como se não houvessem outras temporadas de história”. Finaliza ao garantir que “perder alguns personagens pelo caminho é um fator extremamente positivo para o bom andamento do show, uma vez que virará o mundo de cada personagem de maneira única e elevará cada vez mais o padrão do show”. Claro que o enfoque maior se dará pra viúva do cara, mas espero que destaquem também ao processo de cura da mãe dele e como ela ficará diante da possibilidade de sua (ex)nora engatar um novo romance. Garantido mesmo será o sofrimento de Mr. Carson que, por ter enorme adoração por Lady Mary, ficará dilacerado por não poder ajudar sua protegida durante o luto.
- O fato do nascimento de George, herdeiro de Mary e Matthew, não resolverá a situação imobiliária de Downton (Ao menos, de cara!)! Segundo Naeme, “o futuro parecerá um pouco menos sólido dado o tamanho de questões jurídicas e barreiras legais que a família enfrentará até, enfim, estabilizar a situação de D.A. . Adianto que a situação está longe de ser resolvida…”. E aí: Chegará o dia que a família viverá no puxadinho do Carson? Keep watchin’!
- Os personagens Matthew e Sybil foram tirados da série a pedido dos próprios atores, Dan Stevens e Jessica Brown Findlay. Outra baixa do elenco é a da empregada pessoal de Cora, O’Brien. No show, ela conseguirá outro emprego e não volta nem pro primeiro episódio! E se você pensa que, por isso, a maldade dará uma trégua na quarta temporada enganou-se: Joanne Froggatt, intérprete da empregada Anna deixou escapar que novos personagens aparecerão na trama para preencher a cota de veneno deixada pela saída de O’Brien! Uma vaga aberta na mansão, mandem seus curriculos… Hahahaha!
- Segundo Rebecca Eaton  (Produtora executiva da Masterpiece, responsável pela exibição da série nos EUA), a quarta temporada trará mais (E maiores) reviravoltas e/ou plots inesperados, como a morte de Matthew e Sybil. “Por se passar durante a Primeira Guerra Mundial, as mudanças vividas na época acontecerão em larga escala, e ao tempo todo”, afirma. Entretanto, não entrega se estas grandes mudanças serão positivas ou negativas… Para aguçar a curiosidade do público, Fellows declarou: “A vocês não virão a morte de Sybil chegando ou o acidente de Matthew a espreita – ATENÇÃO! Reservei muitas coisas pra este ano que vocês também não verão sequer a sombra”. Não sei aí, mas aqui a ansiedade já pegou FORTE!
- Não será nesta temporada ainda que Mary e Edith resolverão suas diferenças. Aliás, esta temporada trará a tona a antiga rivalidade apresentada por elas desde a primeira temporada. O fato é que Edith não se sensibilizará tanto pelo fato da vida da irmã ter virado 360º por acreditar que Mary só colheu o que plantou. Ela levantará situações passadas como as sabotagens da irmã em seus poucos interesses amorosos e terá certeza que tudo o que aconteceu a viúva de Matthew se deu devido sua maldade com ela. Sei lá… Existe mundo ao redor do umbigo. Alguém avisa.
- Falando na ovelha-negra de Downton Abbey: Na última temporada, Edith foi abandonada no altar por Sir Anthony Strallan e decidiu se focar em sua carreira de escritora/jornalista do jornal The Sketch, aparecendo assim no radar do editor Michael Gregson. Até aí, tudo certo para o futuro pretendente se não fosse o fato do cara ser casado! Pior que isso: Sua mulher é louca e está TRANCADA (Essa é a palavra usada pra descrever, amigos) em algum lugar da Grã-Bretanha! BIZARRO. Tudo começará quando o relacionamento entre os dois “faiscar” e  Edith se questionar por que alguém tão bom quanto Michael passa tanto tempo fechado no jornal, como se vivesse de maneira solitária, recluso ao mundo exterior. O fato de sua mulher não estar presente e a herdeira feinha de Downton Abbey estar toda “cheia de amor pra dar” pro lado do cara soará como uma boa saída para o dilema do editor. A temporada nem voltou e já tô na pegada de que a mulher do cara chegue arregaçando meia Redação! Não torço pela Edith e não acharia chato a cabeça dessa Crawley rolar (No melhor estilo Game Of Thrones!). Será que teremos por aí uma personagem semelhante ao pesadelo que foi a ex-mulher de Bates!? É esperar pra ver.
- Questionada pelo BuzzFeed sobre quem deveria ser o “par ideal” para sua personagem, Laura Carmichael foi enfática ao responder: “Ryan Gosling! Ele poderia viver um astro de cinema americano dos anos 20 que chegaria de mansinho e ganharia Edith pelo jeito de fumar. Seria uma ótima adesão ao elenco!”. Se vocês assistem a mesma série que eu, estão ligados que o cara (Ou qualquer outro!) só precisaria RESPIRAR perto dela pra ela chegaria junto na hora… Gosling: Se a tua é catar bagulho, cola no casarão que naquela rede tem peixe!
- SOLTEM OS ROJÕES: Nesta temporada, ANNA E BATES SERÃO FELIZES!! Desde o primeiro ano da série, esse é meu casal preferido e, a menos a Lady Violet “se arranje por aí”, continuará assim. A atriz Joanne Froggatt, que dá vida a empregada, garantiu que a quarta temporada será tranquila para o casal de empregados. “Deu para ver no final da terceira temporada, com a compra da casinha própria, que as coisas prosperariam para eles. De fato, eles viverão um ano bem mais tranquilo que os anteriores. Pra não dizer que tudo são flores, Anna enfrentará uma situação delicada, mas não muito grave. Será um ano para presentear quem torceu pela união de Bates e Anna.”. Quando instigada sobre uma possível gravidez para sua personagem, a atriz respondeu de pronto: “Quem sabe? Você precisará assistir para descobrir”. Vou lançar a hashtag #BabyBates (Pode achar ofensivo, não vou apagar).
- “Diga ao povo que TOM BRANSON fica!”. Apesar do trocadilho sofrível, o ator garantiu que o personagem continuará na trama tão desajustado quanto se encontra até agora. Cúmplice de um casamento forçado, voltou a Downton com Sybil fugidos e perdeu a esposa logo após dar a luz ao filho do casal. Nessa encruzilhada, o cara descobriu num ambiente anteriormente hostil, uma espécie de família. A verdade é que na última temporada ele recebeu certa atenção da família Crawley, apesar de uma parte não engolir o cara por completo. O ator que dá vida a Branson diz que este ano será conflitante para o personagem pois ele se adaptou a rotina rica mas não é quem ele é. Houve um boato que Tom se envolveria com a babá de seu filho, mas o ator fez questão de desmentir com outra afirmação: “Tom não terá um relacionamento com a babá, estranhamente”. Prevejo merda vindo por aí… Mesmo porque, na promo que vocês conferem no fim da matéria, tem um take que comprometerá todo o relacionamento de Tom com a família de sua ex-mulher. Bom… Pra fugir, já vimos que o cara é bom. Não seria a primeira vez.
- Prepare-se para uma grande temporada para Lady Rose MacClare (Lily James)! Inserida no fim da terceira temporada após dar de cabeça pra sua mãe em Londres, a jovem prima de Matthew começará a temporada na mansão e terá como principal mansão trazer o frescor da juventude para a série afinal, as irmãs Crawley já cresceram e se tornaram adultas maduras (Até que se diga o contrário). A série entrará em 1920 na 4ª temporada e trará os avanços da mulher na sociedade. Quem apostou que Mary ou Edith seriam percursoras e marcariam seu nome na história feminista britânica, deu com os “burros n’água”! A rebelde Rose promete ser um dos personagens mais destacados no quarto ano da série. Vale destacar também que ela criará laços profundos com Anna, que recebeu umas aulas de dança da adolescente no episódio de Natal. A empregada se sensibilizará por alguém jovem como Rose estar no meio de um período tão pesado quanto será o luto enfrentado em Downton. Uma amizade virá daí!
- O 4º ano do show terá como um dos principais plots a distinção racial. Segundo Charmichael (Edith), “será algo expressivo apesar das pessoas agirem com discrição. Os moradores de Downton nunca tinham visto uma pessoa negra na vida que não fosse escravo e isso, na mentalidade da época, causava certa estranheza. Um fato novo na temporada também será o fato de a modernidade, pouco a pouco, alcançar a mansão: Teremos uma banda de jazz tocando numa das festas, acreditem!”.
- As certezas de Robert voltará a cogitar o poder de Downton para si. Após garantir o casamento de Mary com Matthew e bater o pé em ao relação ao jeito administrativo do genro, o patriarca Crawley voltou a perder o sono após a morte do ex-comandante militar. O filho de Mary virá a assumir Downton um dia, mas até lá alguém precisará tomar o controle das coisas e garantir que nada saia do controle. Realmente: Até o bebê estar apto a ocupar o cargo do avô, levarão cerca de 20 anos! Outro fator que veremos nesta temporada é que os burgueses do casarão colocarão a mão na massa, literalmente!! Liderados por Branson e Mary, eles guiarão Downton pelas próprias mãos e verão aonde chegam. Essa série é grandiosa.
- Existe redenção para quem é ruim? Será este o plot de Thomas na 4ª temporada do seriado. Após ocupar a vaga de sub-mordomo, ele dará uma trégua nas maldades contabilizadas até o fim da terceira temperada mas isso não quer dizer que ele abrirá mão completamente das atitudes que o trouxeram até o presente. O que será que o cara vai aprontar esse ano?
- O que acontece com o Molesley? Vocês lembram do valet figurassa do Matthew? Após a morte de seu empregador, o cara não teria mais o que fazer no seriado, certo? Certo. Até a equipe de criação repensar a idéia trazer ao personagem uma nova chance de continuar no show. E ele será da maneira mais deduzível possível: O ex-mordomo vai entrar pro time de empregados da casa. Eu me diverti muito com as cenas dele (A do baile bêbado, então) e fico satisfeito com a notícia. Ele não altera em nada o rumo da história, mas gosto do fato de que alguma atrapalhada do Molesley está a espreita.
- Mas a Lady Isobel, mãe do Matthew? Como fica? Segundo a atriz que vive Lady Mary, o personagem de sua sogra ficcional será tratado com grande atenção e afeição. “Violet perdeu o filho, sem mais nem menos. O luto é tão dela quanto de Mary”. Tão não… É mais né pô! A mulher criou o cara a vida toda e vai querer comparar o sofrimento com o de uma mulher que passou poucos anos em sua vida. Não tem jeito. Talvez agora seja a hora da sessentona dar uma chance pro Dr. Clarkson. Não?
Confira abaixo a primeira promo da quarta temporada liberada pela iTV:

O seriado volta para sua aguardada 4ª temporada dia 22 de Setembro (UK).

[SÉRIES] EMMY 2013: A lista (E as apostas) pro “Oscar da televisão”!

Entra ano, sai ano e as premiações mais legais se aproximam… Já passamos pelo Oscar, Scary Awards, TONY, Billboard Music Awards, American Country Awards e pelo MTV Movie Awards. Ainda teremos o aguardado VMA’s (Você confere os indicados e apostas pra vencedores AQUI) e o Emmy. Diferente das outras premiações, o Emmy premia os melhores seriados e programetes do ano. Performances imperdíveis rolam e dão novo frescor a premiação, ano a ano. A apresentação do Emmy 2012 ficou a cargo das comediantes figuraças Amy Pohler e Tina Fey, dupla que obteve um dos maiores índices de aceitação dentre todos os apresentadores que já enfrentaram o palco da premiação. Este ano, a premiação será comandada pelo também comediante Neil Patrick Harris (Barney de “How I Met Your Mother”). Não será a primeira vez do ator a frente da atração, uma vez que já apresentou o show em 2009. Abaixo, você confere a relação dos indicados e minhas apostas para os vencedores. Vale lembrar que, a exceção da lista e imagens, o conteúdo é total de minha autoria. Bora ficar por dentro do Emmy 2013!

 Melhor ator em série dramática

Kevin Spacey (“House of Cards”)
Hugh Bonneville (“Downton Abbey”)
Jon Hamm (“Mad Men”)
Damian Lewis (“Homeland”)
Bryan Cranston (“Breaking Bad”)
Jeff Daniels (“The Newsroom”)

O grande destaque pra mim na última temporada foi The Newsroom. Em três episódios, o show ocupou um patamar alto entre meus shows preferidos. A história da série é boa, os roteiros de cada episódio são impecáveis e o elenco extremamente afinado é orquestrado pelo “maestro” Jeff Daniels na pele do jornalista Will McAvoy. Nesta categoria, premiar Breaking Bad e Mad Men seria clichê, Downton Abbey puxa-saquismo (Inventei, e aí?) e House Of Card, a zebra. Apesar de bem cotado, espero que Spacey trave uma boa batalha contra Daniels por este troféu!

Melhor atriz em série dramática

Michelle Dockery (“Downton Abbey”)
Elizabeth Moss (“Mad Men”)
Claire Danes (“Homeland”)
Vera Farmiga (“Bates Motel”)
Kerry Washington (“Scandal”)
Robin Wright (“House of Cards”)
Connie Britton (“Nashville”)

Essa categoria gerou um impasse: Apesar da Mary ser um personagem forte, na última temporada ela manteve-se apagada pra que outros plots de Downton Abbey tomassem forma (Exceto o season finale). Por essa razão, aposto minhas fichas na personalidade e atitudes de Olivia Pope de Scandal. Não assisti Bates Motel ainda mas li por aí que a Miss Bates entra na briga com “sangue no’zóio”. Apesar de apostar, não sei o quanto de certeza tenho aqui. Agora uma indicação que não entendi: A Rayna James de Nashville. Quando li a primeira vez, até olhei o link da página de novo pra ver se não tinha acessado um site de nota falsa. É de cair o cú da bunda que, por exemplo, ninguém de Game Of Thrones, Grey’s Anatomy, Parenthood tenha conseguido uma indicação aqui e Connie Britton conseguiu… Pior que isso, só se levar. Eu comento a série aqui, acho legal mas perto do time concorrente, fica até chato correr junto. Na boa.

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Emilia Clarke (“Game of Thrones”)
Anna Gunn (“Breaking Bad”)
Maggie Smith (“Downton Abbey”)
Morena Baccarin (“Homeland”)
Christina Hendricks (“Mad Men”)
Christine Baranski (“The Good Wife”)

A Maggie Smith devia ser proibida de concorrer qualquer categoria artística. O fato de ser inserido na mesma categoria desse monstro das telas já soa como alcance de meta! O que seria de Downton Abbey sem as ironias da Violet!? Durante a metade da segunda temporada, o que me animava episódio a episódio eram as patadas da matriarca Crawley. A última temporada trouxe ela imbatível ao interpretar com a não menos pior Shirley McLaine. História da história DA HISTÓRIA diante dos olhos! Apesar de acreditar que os dragões garantirão a Khaleesi esta estatueta, torço pela Maggie até o fim. OBS: É a primeira vez que uma atriz brasileira (Baccarin) concorre numa categoria do prêmio.

Melhor ator coadjuvante em série dramática

Aaron Paul (“Breaking Bad”)
Bobby Cannavale (“Boardwalk Empire”)
Jim Carter (“Downton Abbey”)
Peter Dinklage (“Game of Thrones”)
Jonathan Banks (“Breaking Bad”)
Mandy Patinkin (“Homeland”)

O erro de Downton Abbey? Indicar o Carson ao invés do Bates. Não sei se adiantaria muito mais coisa, mas o ator se saiu muito melhor que o principal mordomo da mansão! De qualquer forma, o anão de Game of Thrones e o talento do pequeno é ridículo! O cara nasceu pro papel e, na última temporada em especial, provou uma vez mais que tamanho não é documento #piadista . Espero que leve a estatueta e ponto. Merecido.

Melhor série de comédia

“Louie”
“Girls”
“30 Rock”
“Veep”
“Modern Family”
“The Big Bang Theory”

Uma crítica: Cadê How I Met Your Mother? CADÊ 2 Broke Girls sáporra?? Ainda bem que 30 Rock acabou pq, junto de TBBT e Modern Family, tá ficando previsivel encontrar com elas nessa categoria. E Girls não é drama? Aposto em Sheldon & CIA por ser ambiente seguro. A verdade é que tô cagando pra essa categoria…

Melhor série dramática

“Breaking Bad”
“Game of Thrones”
“Mad Men”
“Downton Abbey”
“Homeland”
“House of Cards”

Reza lenda que este será o ano da zebra (House of Cards). Entretanto, prefiro apostar no reconhecimento da foda terceira temporada dos ingleses de Downton Abbey. GO CRAWLEYS, GO!

Melhor ator em série de comédia

Alec Baldwin (“30 Rock”)
Jason Bateman (“Arrested Development”)
Louis C.K. (“Louie”)
Don Cheadle (“House of Lies”)
Matt Leblanc (“Episodes”)
Jim Parsons (“The Big Bang Theory”)

Encerramento de  série de responsa merece um Emmy coroativo! Torço pra que o talento de Alec Baldwin seja uma vez mais ressaltado neste projeto que “trouxe o ator de volta ao mundo do entrenimento” (De maneira relevante).

Melhor atriz em série de comédia

Laura Dern (“Enlightened”)
Lena Dunham (“Girls”)
Edie Falco (“Nurse Jackie”)
Tina Fey (“30 Rock”)
Julia Louis-Dreyfus (“Veep”)
Amy Poehler (“Parks And Recreation”)

O Parks And Recreation é uma das séries mais legais atualmente em atividade. A protagonista leva grande parcela de culpa pelo nível da série e, num estádio onde Tina Fey tira sue time de campo, Amy Poehler tem tudo pra pontuar em larga escala!

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

Mayim Bialik (“The Big Bang Theory”)
Merritt Wever (“Nurse Jackie”)
Julie Bowen (“Modern Family”)
Sofía Vergara (“Modern Family”)
Jane Krakowski (“30 Rock”)
Jane Lynch (“Glee”)
Anna Chlumsky (“Veep”)

 A eterna Blossom trouxe um novo ar pra TBBT desde sua estréia. Naturalmente, passou a personagem fixa e hoje rouba a cena “na cara larga” do quinteto protagonista. Aqui a torcida é grande pra que a nerd assuma o controle da categoria!

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

Ed O’Neill (“Modern Family”)
Jesse Tyler Ferguson (“Modern Family”)
Ty Burrell (“Modern Family”)
Tony Hale (“Veep”)
Adam Driver (“Girls”)
Bill Hader (“Saturday Night Live”)

 O Ty é foda. Sem mais.

Melhor minissérie ou filme

“American Horror Story”
“Behind the Candelabra”
“The Bible”
“Phil Spector”
“Political Animals”
“Top of the Lake”

 A única ameaça ao sucesso de crítica (Mas desastre de audiência) Political Animals é a canadense (?) Top of The Lake. Ambas repercutiram  bem durante o ano e são fortes concorrentes ao prêmio. Vale lembrar que, apesar de declarar a aposto, torço pra “American Horror Story”.

Melhor ator em minissérie ou filme

Benedict Cumberbatch (“Parade’s End”)
Matt Damon (“Behind the Candelabra”)
Michael Douglas (“Behind the Candelabra”)
Toby Jones (“The Girl”)
Al Pacino (“Phil Spector”)

 Como opinar numa categoria sem ter visto nenhum dos concorrentes? Vou arriscar num dos atores mais conhecido, confiando que o cara mandou bem no telefilme…

Melhor atriz em minissérie ou filme

Jessica Lange (“American Horror Story”)
Laura Linney (“The Big C”)
Helen Mirren (“Phil Spector”)
Elizabeth Moss (“Top of the Lake”)
Sigourney Weaver (“Political Animals”)

 A Jessica Lange já habita os pesadelos de viciados em American Horror Story desde o primeiro ano da série. Na última temporada, ela deixou o público olhar desconfiado para qualquer freira na rua. Emmy pra ela.

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme

James Cromwell (“American Horror Story”)
Zachary Quinto (“American Horror Story”)
Scott Bakula (“Behind the Candelabra”)
John Benjamin Hickey (“The Big C”)
Peter Mullan (“Top of the Lake”)

 O sádico Dr. Arden merece levar a estatueta por ser um dos médicos mais sombrios que o mundo dos seriados já viu. A cada temporada, Ryan Murphy surpreende a audiência neste show que já possui uma fanbase forte e provavelmente encerrará quando o cara decidir parar de escrever sobre terror.

Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme

Sarah Paulson (“American Horror Story”)
Imelda Staunton (“The Girl”)
Ellen Burstyn (“Political Animals”)
Charlotte Rampling (“Restless”)
Alfre Woodard (“Steel Magnolias”)

 Alguém responsável por dar vida a badass Lana Winters é alguém digno de Emmy! Prêmio pra jornalista mais cabreira de todos os seriados.

Melhor reality show de competição

“The Amazing Race”
“Dancing With the Stars”
“Project Runaway”
“So You Think You Can Dance”
“Top Chef”
“The Voice”

Por dois motivos: 1) A temporada com o Usher e a Shakira ficou muito melhor que com o Cee-lo Green e a Christina Aguilera; 2) Dos shows indicados, este é o único que acompanhei a atual temporada.

Ainda tinha uma categoria para programas de entretenimento, mas abri mão de votar nela porque nenhum dos programas concorrentes foram exibidos no Brasil e/ou disponibilizados pra download. E aí: Quem você acha que leva as estatuetas do Emmy?

[SERIES] DOWNTON ABBEY anuncia o retorno de sua 4ª temporada!

Vai demorar um tempo mas uma data já é melhor que nada, certo? [ATENÇÃO! SE VOCÊ NÃO ACOMPANHOU A SÉRIE ATÉ O FIM DA 3ª TEMPORADA, O TEXTO CONTERÁ SPOILERS BOMBÁSTICOS]

A premiada série Downton Abbey anunciou a alguns meses que voltaria para sua 4ª temporada. O fim da terceira foi foda por duas baixas importantes de elenco: Os personagens Sybil e, no episódio natalino, o Matthew. A série tem o grande desafio de provar nesta nova temporada se consegue manter o nível de roteiro e qualidade após matar um de seus protagonistas. Vale lembrar também que a empregada O’Brien não retornará para a próxima temporada porque a atriz que a interpreta foi escalada para o piloto de um seriado chamado “The Syndicate”, produzido pela BBC ONE (UK). Ainda em baixas, a matriarca da família quase ficou de fora do show pelo fato da atriz Maggie Smith (Vulgo, “Profª McGonnagal” dos filmes Harry Potter) tomar um susto com sua saúde, mas essa situação já foi resolvida e a “Lady Grathan” voltará com suas indiretas afiadas a todos os personagens da série.

Apesar do incrível número de personagens conhecidos “saindo de cena”, o canal responsável pela produção da série (PBS) alertou que seis novas adições já foram inclusas ao elenco fixo a partir do novo ano. Um desses novos personagens será o novo par romântico de Mary, recém-viúva de Matthew. De bônus, avisou que novos embates estarão no roteiro de Lady Grathan pelo fato da atriz Shirley McLaine retornar a Downton.

Um dos plots da quarta temporada girará em torno do tema “preconceito racial”. Este foi o único plot liberado mas, ao conhecer a família Grathan, consegue-se imaginar muito pano pra manga em mais um ano desse que é um dos maiores shows da atualidade. Por isso, marque na agenda: DOWNTON ABBEY retornará dia 5 DE JANEIRO DE 2014 (É vai demorar… Mas até lá, faz uma maratona das últimas temporadas que logo menos a continuação tá aí).

[SERIES] RENOVOU ou CANCELOU? Descubra aqui o status de sua série preferida! [Atualização: 11/05]

Uma das maiores (E melhores) opções de programa de qualidade na TV hoje em dia são os seriados. Sou suspeito a falar já que abro mão da TV aberta por um enredo que me faça baixar temporadas e temporadas de uma boa história. Entretanto, quem acompanha seriados a algum tempo sabe que nem sempre aquela história que você A MAIS FODA DE TODAS é a que a audiência norte-americana abraça (Porque sim, meus camaradas: Assim como aqui no Brasil, se a atração não dá audiência o canal some com ela). Muitos são os casos de seriados terem sua exibição encerrada antes mesmo de apresentar ao público todos episódios gravados devido ao baixo rating.

Acompanho muitos seriados (Não só norte-americanos) e sempre procuro me informar de como anda a série pra saber se a assisto com um pé atrás (As vezes, dois) ou se abraço ela de vez! Com algumas, é inevitável que alguma das atitudes aconteça pela empatia/antipatia imediata mas o ideal é segurar a onda. Dado o título, esse post serve pra te deixar por dentro das renovações e cancelamentos no universo dos seriados. Vale lembrar que é uma relação em constante atualização, logo os seriados que não constam nela não receberam sinal verde (Ou vermelho) ainda! Conforme as informações são divulgadas, atualizo por aqui também! Para orientação geral colocarei o status do seriado por canal norte-americano que o exibe, tá certo? LET’S GO!

SÉRIES EM TEMPORADA FINAL

ABC:

Private Practice

CW:

Gossip Girl e 90210

FOX:

Fringe

NBC:

30 Rock e The Office

Os series finale deste ano foram, em suma, sentidos pelo público feminino. O seriado Fringe é um exemplo de que a força da audiência fora da televisão faz a diferença: A série deveria ser cancelada na temporada passada, mas tamanha foi a comoção online que os fãs garantiram seu retorno para uma temporada com desfecho significativo a quem acompanhou seus mistérios desde o episódio-piloto. Já o fenômeno pop (passageiro) Gossip Girl encerrou suas atividades ao revelar a identidade secreta da(o) fofoqueira(o) mais joselita(o) que qualquer roteirista já adaptou! Por fim, a veterana The Office manteve-se bons anos no ar mas a realidade é que ela “morreu” com a saída do protagonista Steve Carell a alguns anos atrás.

SÉRIES CANCELADAS

ABC: 

666 Park Avenue, Don’t Trust The B— In Apartment 23, Last Resort, Zero Hour, Happy Endings, Malibu Country, How to Live With Your Parents, Body of Proof e Red Widow

CBS:

Made In Jersey, Partners, CSI:NY, Vegas, Golden Boy e Rules of Engagement

CW:

Emily Owens M.D. e Cult

FOX:

The Mob Doctor e Ben & Kate 

HBO

Enlightened

NBC:

Go On, The New Normal, Animal Practice, Do No Harm, Up All Night, Withney, Guys With Kids, 1600 Penn e Smash

Oxygen:

The Glee Project

Syfy:

Alphas

TNT:

SouthLAnd, Monday Mornings e Leverage

Essa relação de cancelamentos soa irônica: Até aqui, muitas séries estreantes foram canceladas sem surpresa EXCETO a tão “aclamada pela crítica e público”, Smash e a melhor estréia da fall season Go On. De fato, a primeira temporada do seriado teve uma audiência de tremer na base qualquer que fosse seu concorrente no horário. Entretanto, o que a NBC não contava é que a audiência do musical dependia 100% do programa The Voice, exibido antes do seriado ir ao ar. A segunda temporada veio com a promessa de chutar novas bundas, mas só chutou a própria com uma audiência kamikaze sem o apoio do programa de Shakira e Adam Levine pra lhe adiantar alguma audiência. O canal fez o que pôde, mas não teve jeito. Quanto a Go On: É uma tristeza profunda esse cancelamento! Ressalvas a Emily Owens e ao seriado do macaco (Animal Practice) que, mesmo ruins, mereciam uma segunda temporada “prá constá”! Agora o resto, que vá pro inferno.

SÉRIES RENOVADAS

A&E:

Bates Motel

ABC:

Grey’s Anatomy, Nashville, Scandal, Revenge, Modern Family, Once Upon a Time, The Neighbors, Castle, The Middle e Suburgatory

ABC FAMILY:

Pretty Little Liars e Baby Daddy

AMC:

The Walking Dead e The Killing

BBC:

Sherlock e Ripper Street

CBS:

The Big Bang Theory, How I Met Your Mother, NCIS, Elementary, The Good Wife, Hawaii Five-0, The Mentalist, Mike & Molly, Blue Bloods, CSI: Las Vegas, 2 Broke Girls, NCIS: Los Angeles, Person Of Interest e Criminal Minds

CINEMAX:

Banshee

CW:

Arrow, Hart Of Dixie, Beauty and The Beast, Supernatural, The Vampire Diaries, The Carrie Diaries e Nikita

FOX:

Bones, New Girl, The Mindy Project, Raising Hope, The Following e Glee

FX:

Archer, American Horror Story, Justified, It’s Always Sunny In Philadelphia, Legit, The League e The Americans

HBO:

Game Of Thrones e Girls

HISTORY CHANNEL:

Vikings

ITB:

Downton Abbey

LIFETIME:

Drop Dead Diva

NBC:

Chicago Fire, Grimm, Parenthood, Law & Order: SVU, Revolution, Community e Parks & Recreation

SHOWTIME:

Dexter, Californicaton, House Of Lies e Shameless

SYFY:

Being Human, Lost Girl, Defiance e Continuum

TBS:

Cougar Town, Hot In Cleveland e Conan

TNT:

Dallas

Aqui é só alegria! Com certeza, algum seriado que você assiste já foi renovado! Dentre eles, vale algumas ressalvas: How I Met Your Mother e Dexter retornam para suas últimas temporadas (Grandes chances de Supernatural também); Game Of Thrones, que está na terceira temporada, já foi renovada até a quarta; Como espectador orgulhoso, fiquei amarradão pelas renovações de Arrow, Grey’s Anatomy, Game Of Thrones, 2 Broke Girls, Downton Abbey, Once Upon A Time…

E aí, o que achou das renovações e cancelamentos dessa temporada?

___________________________________________________

[Atualização 19/04]: O seriado GLEE (FOX) foi renovado por mais duas temporadas.

[Atualização 27/04]: Os seriados LAW & ORDER: SVU, PARENTHOOD, GRIMM (NBC) e HART OF DIXIE (CW) foram renovadas para suas respectivas temporadas e as novatas CHICAGO FIRE, REVOLUTION (NBC) e BEAUTY AND THE BEAST (CW) foram renovadas para uma segunda temporada.

[Atualização 01/05]: O seriado DALLAS (TNT) foi renovado para a terceira temporada.

[Atualização 10/05]: Os seriados PARKS & RECREATION (NBC), CRIMINAL MINDS (CBS) NIKITA e THE CARRIE DIARIES (CW) foram renovados para uma nova temporada. Já WITHNEY, GUYS WITH KIDS, 1600 PENN e UP ALL NIGHT (NBC) não tiveram a mesma sorte foram pro limbo.

[Atualização 11/05]: Os seriados COMMUNITY (NBC), DEFIANCE (SYFY), BURN NOTICE (USA), GREY’S ANATOMY, ONCE UPON A TIME, SCANDAL, REVENGE, NASHVILLE, MODERN FAMILY, THE NEIGHBORS, THE MIDDLE, CASTLE e SUBURGATORY (ABC) foram renovados e SOUTHLAND, MONDAY MORNINGS (TNT), VEGAS, GOLDEN BOY, RULES OF ENGAGEMENT (CBS), SMASH, THE NEW NORMAL, GO ON (NBC), HAPPY ENDINGS, MALIBU COUNTRY, HOW TO LIVE WITH YOUR PARENTS, RED WIDOW E BODY OF PROOF (ABC) despedem-se dos fãs e abrem um belo espaço na grade de programação (Principalmente da ABC)!

[SÉRIES] Confira as novas promos de DOWNTON ABBEY, GLEE e HART OF DIXIE

O ano passou e Setembro chegou. Com ele, estamos muito perto de matar a curiosidade deixada pelos fins de temporada da Fall Season. Se por um lado fico cabisbaixo pelo season finale de “The Exes”, animo em saber que tô perto de descobrir o que FINALMENTE aconteceu com os tripulantes do avião que caiu no fim da 8ª temporada de “Grey’s Anatomy”. Ou o que a 2ª temporada de “American Horror History” vai apresentar (E se cagarei cacos de vidro após cada episódio, como na temporada anterior).  Ou quem mais tá pra virar zumbi em “The Walking Dead”. Enquanto os episódios não saem, o que resta é aproveitar cada promo divulgada pela net.

Hoje trago pra vocês três promos: Um drama, uma comédia e um… “mamão com açúcar”. Bora lá!

Hart Of Dixie // 2ª Temporada

É, Dra. Zoe Hart: FEDEU (Pra não trocar a letra). Após ouvir a declaração de George enquanto dormia com Wade, a médica se encontrará novamente em apuros na pacata BluBell. Acompanharemos no primeiro episódio desta temporada a repercussão do término entre George e Lemon, uma nova pretendente pra Lavon e Wade Kinsela saindo no braço com o “golden boy”. Estréia da 2ª temporada: 2 de Outubro (CW USA).

Glee // 4ª Temporada

A nova promo gira em torno da versão de “Call Me Maybe”: Tem pirâmide cheerleader, um novo pretendente pra Rachel, uma Kate Hudson com pouca roupa e uma espécie Quin 2. Com a promessa de altas doses de bizarrice, Glee tá logo ali! Estréia da 4ª temporada: 13 de Setembro (FOX USA).

Downton Abbey // 3ª Temporada

Após um hiatus de mais de 1 ano, a grande arrebatadora de Emmy’s e Globos de Ouro “Downton Abbey” promete chegar com tudo, pronta para abraçar novos prêmios [fanoff]! A história dos Crawley seguirá contando o dia a dia de Bates na prisão, como Matthew e Mary levarão o futuro casamento e o que mudará na mansão com a chegada da mãe de Lady Cora (Leia mais aqui). Pelo vídeo, percebe-se que a matriarca Violet implicará muito com “a nova convidada”. Estréia da 3ª Temporada: 16 de Setembro (ITC UK).

[SERIES] Downton Abbey – Divulgadas fotos promocionais da 3ª temporada!

E “Downton Abbey” dá sinal de vida!

Há poucos meses de estrear sua terceira temporada, a ITV (Canal responsável pela exibição oficial do seriado) divulgou algumas imagens promocionais da sequência à saga dos Crawley. Nelas, além de vermos momentos possívelmente marcantes dos principais residentes de Downton Abbey ao longo da temporada, vemos a mais recente (E notável!) adição ao elenco: Shirley MacLaine. Poucas informações foram reveladas (E menos ainda, confirmadas) a respeito do personagem vivido pela veterana. Entretanto, a mais “consistente” é a de que MacLaine interpretará a mãe de Lady Cora Crawley, Condessa do casarão. Fora divulgado também um sneak-peek do primeiro encontro em cena da atriz com a matriarca do show, Lady Violet Grathan (Vivida pela Maggie Smith, que dispensa comentários). Confira abaixo esta cena:

Confira abaixo as fotos promocionais da terceira temporada de “Downton Abbey“:

Matthew e Mary

Maggie Smith e Shirley MacLaine

Carson

Lady Edith e Sir Anthony Strallan

Miss O’Brien

Shirley MacLaine

John Bates

Miss Hughes e Miss Patmore

A estréia da terceira temporada está prevista para o fim de 2012.